quinta-feira, 15 de julho de 2010

The Postal Service - Sleeping In



No post de hoje, dois assuntos interessantes: projetos paralelos e o tal do indie electronic.
Vamos começar pelo mais abstrato... Todos aqui sabem que a música eletrônica se divide em milhares de ramificações, que eu não saberia explicá-las nem diferenciá-las, mas o importante é ter na cabeça que duas bandas muito diferentes podem ser classificadas como eletrônicas. Não importa se a banda compõe sua canção baseada somente na tecnologia e em instrumentos eletrônicos, ou se em algum momento causa uma simples distorção eletromecânica na melodia da mesma; em ambos casos, as bandas são classificadas como eletrônica, então você já consegue imaginar quantas variações podemos ter. Até hoje, novas ramificações surgem para esse gênero, e a aparição dos anos 00' que interessa ao nosso blog é a mistura da música alternativa com o eletrônico, o indie electronic. E se a ideia atual das bandas indies é dar uma roupagem nova ao rock, ao pop, ao grunge, [...], por que não transportar isso para a música eletrônica? O resultado não pode ser outro: corpos que vibram e dançam com os efeitos de sintetizador/ computador, misturados à uma leveza impressionante para o gênero. Vamos pegar uma banda famosa por consagrar a música eletrônica: Depeche Mode. Imaginem toda energia das canções dessa banda sem a parte que as torna densa, pesada, forte... AHÁ! Você acaba de produzir um indie electronic.
Podemos pular para os projetos paralelos? Sim? É importante notar que a maioria dos grandes artistas do mundo da música não se contentam com apenas uma banda principal, apenas um projeto para a vida toda. Não importa se for pelo tédio, pela ambição, pela maluquice, pelo fogo no rabo, o que importa é que bons artistas criam projetos paralelos (novas bandas, carreira solo, um mix com integrantes de outras bandas, enfim...). E o grande artista que falo hoje é o senhor Ben Gibbard, frontman da maravilhosa banda indie Death Cab for Cutie, e que criou em 2003 com Jimmy Tamborello (Dntel) e Jenny Lewis (Rilo Kiley) o "THE POSTAL SERVICE", um dos melhores projetos paralelos que já conheci na vida. O resultado? Clique no play e conheça um Indie Electronic de primeira. :)

ps: a categoria "fogo no rabo" foi inclusa para homenagear Jack White. Enquanto você lê esse post, ele está criando novos projetos paralelos.
ps2: "Sleeping In", a música título de hoje, recebe muitas comparações com Owl City, uma outra banda (de um só homem) de indie electronic que vale muito a pena ouvir. Só para constar.

16 comentários:

C.Beê! disse...

Olá!!
POooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo, gostei.
Eles parecem ser bem despretenciosos, esse tipo de música normalmente as pessoas nao prestam muita atenção justamente porque o intuito deles não é chamar atenção.
Percebe-se isso pelo ritmo despreocupado, sem grandes firulações e nada barulhento, o clip é suuper discreto, não é algo que se vê para animar haha, é bem congruente com a tradução da letra, " tudo é como se vê..." e o fio vermelho que dá um segundo significado, ( que eu não tenho certeza qual é, mas faço uma leve idéia rs).

Voce desenvolve mt o bem o texto! :D

Abrç!

CAMYS disse...

O eletronico agora ta se fundindo há muitos generos do rock; indie, pop rock e até o rock nacional, por mais decadente que esteja.

Do Posta Service não curto muita coisa, mas adoro aquela musica Such Greit Highs, me lembra um bom momento.

De Indie eletronico recomendaria sem duvida Black Kids, conhece?

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Léo disse...

Cara pensei que estava lendo um editorial de um grande jornal, demais você escreve muito bem.

A música eletronica esta nas paradas de sucesso e o numero de pessoas que curtem esse estilo só vem crescendo.

Não assisti o vídeo, mas já já vou assistir!

Parabéns

Daniel Silva disse...

eu já owl city e ouvi esse som também. achei legalzinho, e só. pra mim é o tipo de música inofensiva.. "não fede, nem cheira", sabe? hehe

abraço garotinho!

Rodrigo disse...

Nunca ouvi estes sons, mas pode ser interessante! Amigo, o lance do calote, eu expliquei lá na comunidade, e outra. Muitas das vezes recebo calote também, e entendo que pode ter acontecido a mesma coisa. Tenho como regra a boa-fé das pessoas. agora, fique a vontade e faça o que quiser na comunidade comigo. abração www.filosofiadeliquidificador.blogspot.com

indivídua disse...

é melhor que o death cab... mas não é muito o meu estilo não. faço o coro com o colega de cima, é música inofensiva...

DevaneiosDevassos disse...

Vc ta melhorando cada vez mais!
Desde a última vez em que vim aqui até sue modo de escrever melhorou, sério mesmo.
Eu gosto do jeito que você explica os gêneros musicais e também gosto da maioria das músicas que você escolhe apra colocar nos seus posts, quando lemos e ouvimos a música ao mesmo tempo dá meio que ar de comparação entre o texto e o que estamos ouvindo, por mais que não tenha nada a ver, você acaba comparado, seu blog tem um clima legal, eu gosto disso. Parabéns.

Gui disse...

Não e mt meu estilo, mas é diferente do que se ve por ai.. bem interessante.. ;)

arianee disse...

curti teu blog *------*
teu post taaa mara


bjOss

Leticia/Leonardo disse...

Olá =]
Obrigada pelo comentario no blog.
opa postarei sim, pq nao?! rs
agora ja tem umas profissoes na frente que ja me pediram p/ postar, mais fique de olho q eu posto sobre o seu tbm
ok
ate mais
bjos
Leticia
estou seguindo seu blog!

Guilherme Lombardi disse...

Postal service é ótimo!! Adoro as músicas deles

O mundo de cada um disse...

Adoro música eletrônica.

Karine Lima disse...

estou te seguindo, segue o meu blog tbm?

http://livreelouca.blogspot.com/

Beijos.

sua namorada! disse...

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH POSTAL POSTAL *U*
AMO!
te amo ;)

desculpa a demora...

Yaser Yusuf disse...

Gabriel, obrigado pelo comentario!
Estou seguindo seu blog tb!
Grande abraço e sucesso!

Daniel Batista disse...

hahahahahahahhahaah,


"a categoria "fogo no rabo" foi inclusa para homenagear Jack White. Enquanto você lê esse post, ele está criando novos projetos paralelos."



xDDDDD ri mto

Postar um comentário