segunda-feira, 23 de julho de 2012

Weezer - Buddy Holly


Dia de clássico no Song Sweet Song!

Senhoras e senhores: Weezer!
Já fiz um razoável post falando sobre esses rapazes para vocês, embora eles dispensem apresentações. Aliás, tenho uma teoria, mais do que conhecer, creio que algum dia da vida todo mundo merece se tornar viciado em Weezer. Nem que isso passe em quatro, cinco meses. Por um breve período, todos precisam cantar alto todas as músicas junto com Rivers Cuomo.

Certo, não precisa cantar necessariamente todas, afinal, nos últimos anos o Weezer tem lançado um álbum por ano praticamente, e infelizmente, com qualidade bem contestada pelos críticos (vou pular fora dessa discussão porque confesso não ter acompanhado a banda nessas últimas façanhas). Mas os clássicos... ah, os clássicos. Esses merecem atenção.
Por isso que falaremos hoje da possível mais querida música deles: BUDDY HOLLY!

Do começo ao fim, essa música tem algo cativante. Eu, mesmo improvisando elogios e explicações aqui há uns 70 posts, não saberia dizer o que exatamente consegue nos pegar nela. Mas posso dizer que a guitarra dela é meu elemento favorito! Parece que cada nota dela se encaixa, seja o riff, ou a cadenciada depois de cada verso, ou o solo... Tem algo de empolgante, algo que nos anima, e consegue pegar exatamente o espírito da letra, que se encaixa entre uma revolta e uma declaração de amor! Vou explicar.

Rivers compôs essa canção se baseando em um relacionamento que ele teve com uma garota chinesa no ensino médio, e aparentemente essa garota sofria um sério preconceito pela sua nacionalidade (o tão conhecido Bully). Por isso, o clima de revolta da música quando Rivers demonstra não compreender a atitude dos valentões que insistiam em perseguir sua garota. Já a parte da declaração fica por conta de frases do tipo "Você sabe que eu sou seu, e eu sei que você é minha, e isso é o que importa"! O refrão também se inclui nessa parte, porém, ele é um pouco mais misterioso.

É dito "Eu pareço o Buddy Holly / e você é a Mary Tyler Moore / eu não me importo com o que eles dizem sobre a gente". Bem... Eu pesquisei bastante, e até agora não encontrei nada sólido sobre essas referências. Como se sabe, Buddy Holly foi um cantor importante dos anos 50, tal como Mary Tyler Moore foi uma famosa atriz da época. Talvez seja uma comparação para mostrar que eles eram bem diferentes entre si. Mas eu gostei mesmo da teoria que diz que Rivers só escolheu o Buddy Holly porque ele aparentava ser extremamente nerd, como ele! :D

Por fim, uma curiosidade: Buddy Holly só foi inclusa no cd de estreia do Weezer depois de muita insistência de pessoas que tiveram contato com a demo da música. A banda não estava disposta a lançar a canção oficialmente. Já pensou?

Buddy Holly

8 comentários:

Rúvila Magalhães disse...

Mo, eu adoro essa música! Ela me anima muito muito! Achei fofa a declaração! nunca tinha reparado na letra ;) Desde que eu peguei as músicas deles no seu pc ando bem viciadinha neles, quem sabe não rola um amor futuro?
beijos, vida <3

Sushi disse...

Música absolutamente fantástica

Tati disse...

Sim, sim: Weezer merece ser um clássico, ainda que de alguns meses, como aquelas paixões que a gente vive na vida.

Gosto de uma música em particular que acredito que nem seja muito famosa, chamada Photograph...

E como sempre, posts bem deliciosos de ler e ouvir =)

Jeniffer Yara disse...

Depois de ler sobre a música e sobre a banda, claro que eu tinha que ouvir *_* haha' E gostei viu?! Conheço o Weezer por alguns clipes na MTV e algumas pessoas comentando e só :/

Ah, sobre o link da tag Livro+Filme, eu fui consertar, mas não apareceu nenhum post mesmo, não sei o que é, mas coloquei o link dos posts no ultimo post. rs

Beijos ><
http://mon-autre.blogspot.com/

fangirl disse...

Vicio em Weezer = Eu tive
Quando? = 2007.
Ouvi sem parar = Island in the Sun (hip, hip)

Mas já passei dessa fase. Huahuahuha. Acho que a última vez que me interessei pelo Weezer foi quando filmaram o clipe de 'Beverly Hills' com o Hugh Hefner. Gosto de 'Buddy Holly', mas ainda prefiro o Green album.

Mateus disse...

Ei Pozzi, uma música bacana dessas e eles não estavam dispostos a lançar? Como diria o kiko: que coisa não? hehehe
Essa música me lembrou introduções de filmes norte-americanos, onde a história se passa em escolas dos anos 80 XD . tá, viajei agora...
Mas gostei do objetivo da música, tanta gente exclui e julga somente pelas diferenças. Gosto quando um autor tem como base algo assim e o põe em sua obra.
Ps: a frase "I don't care about that' fica na cabeça kkkkkk
Grande Abraço

Ricardo Araujo disse...

Cara, vejo que se hoje em dia os nerds são vistos como algo "bom", e se orgulham de serem nerds, o Weezer ajudou muito nisso.
Claro, há vários fatores que possam fazer com que ser nerd tenha deixado de ser uma ofensa enorme, mas creio que musicalmente o Weezer foi a única banda dos anos 90 a levar isso adiante,,
E é realmente incrível, como disse o Mateus, que eles não iriam lançar essa música! A melhor do Blue.

Deyse disse...

3 amores: Weezer, Buddy Holly, e essa música do Weezer que fala do Buddy Holly haahhaha <3

Postar um comentário