quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Aqualung - Brighter Than Sunshine


Nunca vou entender o motivo, mas no meio de 2009 uma música desconhecida se tornara uma febre entre meus amigos. Não era uma canção daquela época (mas sim de 2003), não havia aparecido na mídia (exceto em um filme de 2005), e ninguém conhecia o artista. Um foi conhecendo a música pelo outro, criando uma corrente de viciados, e provavelmente nunca saberei quem começou com isso. O que importa é que, 3 anos depois, estou dando um novo passo para continuar essa corrente de 2009. Não sei quantos vou atingir, mas estou passando adiante para vocês a excelente BRIGHTER THAN SUNSHINE, música do simpático AQUALUNG.

Matt Hales é um músico britânico que mantém uma dessas chamadas "bandas de um homem só". Já falamos aqui no blog do trabalho do Eric por trás do Say Hi to Your Mom, e agora podemos dar uma explorada no Aqualung do Matt.
Em 2002 Hales desistiu de sua banda que pouco fazia sucesso com o irmão, e criou o seu projeto solo que, ao que tudo indica, fez um grande sucesso nas paradas britânicas logo no seu disco de estreia, por ter a linda música Strange and Beautiful em um comercial do carro New Beetle (!). Mas Brighter Than Sunshine, a canção da corrente do vício, só viria a ser lançada um ano depois, no bem sucedido album Still Life.

A música é daquelas certeiras. Começa com um pianinho e frases que seguem o exato ritmo das notas do teclado. Da introdução a música vai direto pro refrão, desses que grudam na cabeça, e só escrevendo esse post que eu notei que ela é SÓ isso. Sim, porque depois desse refrão ela volta pro mesmo pianinho do começo, que emenda com um novo refrão, e o processo se repete mais uma vez até o final da música. Ah, mas não se deixe enganar, por mais que isso possa parecer simplista e repetitivo, não é átoa que eu só fui perceber isso hoje, depois de tanto tempo que ouço Brighter Than Sunshine. A verdade é que esses dois momentos da música são tão bons que não era necessário ao Aqualung se arriscar e inventar coisas novas no meio podendo estragar o que já tinha feito. Ele já tinha o suficiente. Dê o play e você irá perceber isso também!

E pra acompanhar a simplicidade da composição, uma letra nada complicada também. Depois de postar tantas músicas com letras intensas, onde raramente eu consigo entregar a vocês uma interpretação plausível pra tanta maluquice, é um alívio ver a letra de Brighter Than Sunshine. Aquela velha história da pessoa que acaba de se apaixonar, ela estava desiludida, de coração partido, achando que nunca iria achar o amor verdadeiro, quando PIMBA, seu amor estava lá brilhando mais do que a luz do sol! Sim, "pimba".

A todos os atingidos, passem a canção adiante! Vamos continuar com essa corrente do bem, na luta pela boa música!
E se por acaso a pessoa que começou com isso passar pelo meu blog, não se esqueça de me avisar! Estou louco pra saber de qual raio você tirou Aqualung.

9 comentários:

Rúvila Magalhães disse...

Oi amor!
Eu não fui atingida por essa música na época que todos gostavam, mas um pouco depois. Ela é muito linda e realmente gruda na cabeça. E também é daquelas músicas que não dá pra ouvir uma vez só, tem que ouvir mais.

adorei seu texto e principalmente a sua postagem! :) tem que postar mais, pra me alegrar!

te amo muito! s2

fangirl disse...

Sinto desapontá-lo, mas EU conheço essa canção desde 2003! Nanananana!
É bem verdade que a primeira canção do Hales que eu ouvi foi "Strange & Beautiful", mas foi a partir daí mesmo que passei a acompanhar o trabalho dele via Aqualung.
Hales é aquele pop produzido na medida certa. É forte o bastante para ser comercializada e agradável para ouvir.
Meu preferido é o álbum "memory man" e AMO absolutamente a canção 'Cold' que ele fez para trilha sonora da saga Crepúsculo (sem preconceito).

Ricardo Araujo disse...

Pozzi, essa eu não conhecia, mas achei uma beleza, gosto muito dos sons que se baseiam em teclado
Por mais simples que essa música possa parecer, ela tem algo que prende, e que provavelmente vicia, já que sua sala inteira ficou com ela na cabeça hehe
Eu só descobrirei se vicia em alguns dias; se viciar, eu passarei a corrente pra frente sim hahahahaha

Juan Dias disse...

Gostei da musica mas não é tudo isso

Deyse disse...

Bela musica... Eu pesquisei aqui qual é esse filme de 2005, e descobri que é De Repente Amor, pra minha surpresa, já que assisti semana passada HAHA
Tem muitas musicas bonitas no filme, mas na hora que ouvi aqui no blog não relacionei com o filme... Mas pensando bem, ela tá lá mesmo, eu é que sou distraída HAHA Beijos

Mateus disse...

Cara, acho que é a primeira letra que você explica de forma simples kkkkkkkkkkkkkkk
A música é boa, não assisti ao filme ainda. Mas uma coisa é certa: está faltando amantes da boa música no mundo. Bendito foi o cara que começou essa corrente =D
Grande abraço

Anônimo disse...

Aqualung: um deus desconhecido.

Danilo Moreira disse...

Interessante. Dá um panorama bacana sobre o estilo.

Abçs!
http://blogpontotres.blogspot.com.br/

Laila Saviesa disse...

Cheguei bem atrasada aqui hahaha.Eu conheço essa música desde o tempo do filme "De repente é amor",e foi amor a primeira ouvida,não tem como não gostar desse som,ouço sempre.Adorei seu blog,parabéns !!

http://poemadecadadia.blogspot.com.br

Postar um comentário