quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Arctic Monkeys - Fluorescent Adolescent


Nem me lembro quando, mas faz um tempo, eu olhei para um amigo meu e disparei:
- E o Arctic Monkeys, hein? Disseram que seria a melhor banda da década, e...
Antes que eu completasse a frase, ele decretou:
- E foi a melhor.

Tenho certeza que boa parte das pessoas que visitam meu blog curtem Arctic Monkeys. E não sou vidente, nem nada do tipo. É uma questão de público alvo mesmo... Escrevo bastante sobre indie rock, já falei sobre inúmeras bandas britânicas, gosto de recomendar algo que está entre a jovialidade do rock n' roll e o espírito de descontração das músicas alternativas. E o Arctic Monkeys é um signo disso tudo, quase um estereótipo, respiram o ar indie rock que preenche meu blog. Sabem o sentimento que tenho com The Kooks de que eles traduzem esse estilo (dito nesse post aqui)? Pois então, a maioria das pessoas tem esse mesmo sentimento, só que com Arctic Monkeys.

Eu enxergo essa banda como uma personificação musical de um adolescente que gosta de rock, que é imaturo, é descontraído, é barulhento e revoltado. Ou pelo menos enxergava, já que no último album - Humbug - aparentemente eles resolveram crescer e mudaram de sonoridade. Mas esse álbum fica para outro post, porque hoje vim falar da primeira fase de Arctic Monkeys, que podemos encontrar nos dois primeiros cds, principalmente em FAVOURITE WORST NIGHTMARE, o segundo album. É de lá que retirei a música título de hoje, FLUORESCENT ADOLESCENT, que você com certeza já ouviu em algum lugar. Diferente do que disse no último post, o vocalista Alex Turner não tem uma voz única, tanto que em sue projeto paralelo (The Last Shadow Puppets) ele praticamente faz músicas com um clone (quem quiser procura por Miles Kane e verá como as vozes se assemelham). No entanto, a voz de Alex é um destaque, pois tem toda a pegada do Britpop que é um dos movimentos mais encantadores da história da música.
Em Fluorescent Adolescent, a barulheira do AM é mais organizada, mas podemos entender bem esse espírito de descontração, essa alma de indie rock, a voz do britpop, e todos eteceteras que já citei. O riff é pegajoso, o baixo é de arrepiar, o ritmo é dançante, a energia da música é vibrante. Se foi a melhor banda da década? Prefiro me ausentar dessas discussões, mas garanto que junto com The Strokes, Arcade Fire, Death Cab for Cutie, Spoon, The National, dentre outras bandas que já escrevi sobre (ou não) no meu blog, elevaram a força e a moral do indie rock nos anos 00'.

17 comentários:

♫ Angélica ♥ Kawai ♪ disse...

Jeito de calssico com um "q" de novidade. é o que sinto ao escutar a musica....
Adoro esse tipo de "batida".

Ruvila disse...

The best you've ever had, the best you've ever had... cara, isso gruda demais!
Pra mim o Arctic é o rancid dos anos 00', uma banda jovem, revoltadinha e barulhenta, com temáticas um pouco diferentes também, mas pretty much the same. Enfim, é uma banda jovem, como todas as bandas jovens, aliás como foi death cab no início, e como o green day é até hoje, mas com letras mais jovens, menos engajamento social que as que eu acabei de citar. E mais enjoativo também. Adoro Arctic mas tenho de ouvir com grandes intervalos porque eu enjoo.

te amo ♥

Nicelle Almeida disse...

Sempre que vc posta sobre alguma banda que eu n conheço, eu vou pesquisar sobre ela e ouvir o som e adivinha? Acabo adorandoooo! =)
Seus textos são sempre mto bons e completos, n canso de dizer isto. Vc sabe mto bem do que está tratando...é esta segurança que vc passa!
Um forte abraço, meu amigo.
Te espero lá no blog ;)
www.nicellealmeida.blogspot.com

ARAÚJO disse...

Pra mim, a banda que trouxe Status ao Indie Rock foram os Strokes. Também curto Arctic Monkeys que inclusivem tem os Strokes como influência, mas sinceramente não curto o Favourite worst nightmare, tirando algumas musicas, fora isso, acho que os garotos se entregaram os britpop convencional. Prefiro o primeiro disco onde eles já chegam arrebentando. Já o Humbug é realmente maduro, um trabalho soturno, porém, graças a influência do produtor Josh Homme, da pra perceber muito das caracteristicas do Queen Of Stone Age nesse álbum dos macacos articos.


www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

ARAÚJO disse...

Gabriel *-*
Que lindo isso que você escreveu de novo !
Da minha parte nossa amizade também vai continuar firme e forte, sempre crescendo. Adoro trocar ideiais com vc, já disse e você sabe disso. Acho que você deveria fazer e postar suas crônicas, essa foi a forma que arranjei pra lidar com mts coisas internas.
Pq não posta alguma coisa? *-*

Pelo o que andei pesquisando para esse post, bullying em colégios particulares é uma coisa muito frequente, mas infelizmente, não é mostrado pela mídia.

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Alan Salgueiro disse...

E aí, Gabriel! As descrições continuam no tom, rapaz! Pelo que leio as realizações estão acontecendo. Ver o pessoal dizendo que vai em busca de informações, vai ouvir as bandas a partir das descrições é algo que indica que a missão está sendo cumprida!

Quanto aos Monkeys, conheço pouco, acho que viajei mais no som dos Strokes e da grata surpresa nacional Moptop, banda que adoro!
Vejo que o AM foi também mais uma daquelas bandas que surgiram como "a salvação do rock" eleita pelos críticos e que, bem como a maioria das bandas, fugiram dessa árdua missão e se preocuparam em fazer apenas seu som.

Ah, consegue implementar aí então a blogroll? Quero fechar essa parceria!

Abraço!

Iguimarães disse...

Artic Monkeys,porra!
muito bom
dancing shoes me deixa louco haha

http://euseocotidiano.blogspot.com/

Macaco Pipi disse...

STROKES É A MELHOR!

Junior disse...

Não curto, muito Indie Rock, mas seu texto é bom, algumas musicas do artic monkeys eu até curto, pois prefiro algo mais agressivo, hard rock, hard core, Metal

ideia bacana do seu blog ;]

se quiser passa la no meu e comenta no ultimo post

http://atordoadojr.blogspot.com/

SiD disse...

Essa musica é fantastica, mas que ouvi de outras musicas dessa banda não gostei muito.


http://www.batbugigangas.blogspot.com/

Nicelle Almeida disse...

Meu amigo,
Vc n imagina como me sinto honrada em receber as suas palavras. Muito obrigada, eu fico mto feliz! Saiba que seu blog é tb um espaço que venho visitar com a maior alegria e sempre aprendo bastante por aqui.
Ah, a sua namorada tb tem blog? Qual é o dela? Eu gostaria de conhecer tb =)
Um abraçao!!!!
www.nicellealmeida.blogspot.com
Passa lá, tem post novo!

Amanda Dias disse...

' Pocha, pocha. Não curto Indie Rock. E pra falar a verdade, não conheço a banda (apesar de ser mt conhecida pelo visto, né). Mas, você escreve bem, a pena é que eu fiquei por fora do que você quis passar aqui no seu post.
Obrigada por passar lá no meu.
Voltarei mais vezes .
Beijão.

http://gerandodiasmelhores.blogspot.com/

Mister Neurotic disse...

Gostei da banda, eu não conhecia. É bem bagunçada, toda despojada e positiva. Procurei outras músicas e também gostei. O clipe é doido. Tenho uma amiga que vai odiar, pois morre de medo de palhaço.

Nivaldo Gomes Filho disse...

bom por ser evangelico eu nao gosto muito dessas musicas prefiro gospel e ate bom os toque mas nao troco meus louvores por nada hehehehe


parabens pelo blog

e que o senhor te abençoe

Edson disse...

muito bom, muito bom, arctic monkeys é a melhor banda do século!!!!!

Juliana disse...

apesar de eu preferir outras músicas, monkeys é vida! :D

Anônimo disse...

Iara:

o monkeys é ótimo,realmente,este ultimo disco suck it and see é mais maduro sonoramente que o proprio humbug,é mais nostalgico...admito que até um pouco cansativo,mais de muita qualidade,acho que agora finalmente os macacos conseguiram firmar seu som ...

Postar um comentário